Uma estreia emocionante para afastar fantasmas, confirmar um elenco forte e começar com o pé direito a competição. Com apenas dois titulares, o Ceará foi ao Castelão enfrentar o Grêmio, neste domingo, e conquistou uma vitória suada, sofrida, aos 49 minutos do 2º tempo, por 3×2 e brilhou na estreia no Campeonato Brasileiro.

Depois da eliminação da Copa Sul-Americana e a perda dos títulos Estadual e do Nordeste, as críticas ao técnico Guto Ferreira já estavam criando pernas. E quando saiu a escalação para encarar o tricolor gaúcho, o receio aumentou. Mas foi só até a bola rolar.

Apesar de não ter feito uma partida brilhante, o time do Ceará mostrou uma vontade, uma dedicação (e como os treinadores adoram falar) um comprometimento impressionantes. Em determinados momentos, parecia uma partida decisiva. E talvez para alguns, valesse mesmo.

O meia Jorginho foi um dos destaques da partida. Ele, que é o reserva imediato da estrela do elenco, Vina, fez o gol da vitória. Outro que também não é titular, o centroavante Cléber, jogou bem e deixou sua marca. Assim como o jovem Rick, autor do segundo gol alvinegro, e que a cada oportunidade recebida tem mostrado evolução e buscando seu espaço.

No primeiro tempo, até os 20 minutos, foi uma partida burocrática, pragmática, mas depois aos poucos, os dois times foram se engraçando. O Ceará, contudo, abriu o placar com Cléber, que contou com o desvio da zaga. O centroavante também teve outra chance, mas o goleiro Brenno evitou.

Não demorou muito e saiu o segundo em rápido contra-ataque, após uma roubada de bola de Saulo, Pedro Naressi conduziu e tocou para Rick. O jovem atacante driblou com o pé direito e chutou com o esquerdo para fazer um belo gol. O gol era pra ter dado tranquilidade ao Vovô, mas Vanderson fez um golaço (de vídeo game) no último lance da etapa inicial.

No segundo tempo, o Ceará dormiu nos 5 minutos iniciais e o Grêmio empatou a partida com Ricardinho, num contra-ataque incrível puxado pelo ex-alvinegro Léo Chu. A partida seguiu equilibrada, com as defesas bem postadas. Guto fez mudanças, arriscou com as entradas de Yony, Charles, João Vitor e até o mais novo reforço Wendson. Aliás, o jovem João Victor, de apenas 17 anos, quase marcou um golaço, em jogada pela direita.

Quando o jogo se encaminhava para o empate, o zagueiro Gabriel Lacerda acertou a bola na trave esquerda, no rebote, Jorginho arriscou, a bola bateu novamente na trave, mas dessa vez morreu no fundo da rede. Vitória aos 49 minutos do segundo tempo com um sabor mais do que especial.

O Ceará entrou em campo com Buiú, Gabriel Lacerda, Kelvyn e Rick como titulares. Todos da base do clube. Quando João Vitor entrou, o time alvinegro ficou com 5 atletas da Cidade Vozão dentro de campo, quase metade da equipe. O que mostra a força do trabalho, que o clube vem desempenhando nos últimos anos.

Agora, o elenco alvinegro muda a chave para estrear na Copa do Brasil. E terá pela frente logo o Clássico-Rei contra o Fortaleza, quarta-feira, dia do próprio aniversário, às 19h, na Arena Castelão. Pelo jeito, a semana será de muitas emoções.

📸 Felipe Santos/Cearasc