Foto: Stephan Eilert/Ceará SC

Com 10min de bola rolando, o Ceará já ganhava por 1×0 do Iguatu. Com um ótimo público no Castelão e jogando em cima, a expectativa era que o time alvinegro resolvesse a partida logo no 1º tempo.

Mas não foi isso que aconteceu. Pelo contrário. O placar permaneceu até os 90min e em certos momentos o Ceará deixou muito a desejar, seja para poder ampliar com chances claras ou domínio absoluto do jogo, seja com o Iguatu pressionando nos minutos finais e causando sufoco para o setor defensivo.

O que se viu foi que o Ceará não jogou bem, fez o suficiente para conquistar a vaga à decisão do Estadual e afastar qualquer possibilidade de sofrer o trauma do ano passado ou de ser eliminado como aconteceu para o Ituano no meio de semana, pela Copa do Brasil.

Com um time tecnicamente melhor, o Ceará bem que poderia ter jogado melhor e feito mais gols. Vitor Gabriel, Arthur Rezende e Janderson perderam gols incríveis. O Iguatu também desperdiçou e se tivesse caprichado um pouco mais poderia ter feito um estrago no Castelão.

Substituições

Pra completar, Gustavo Morínigo mexeu (de novo) mal e quem entrou em campo não correspondeu. O Ceará não conseguiu acertar um contra-ataque mesmo quando o Iguatu se lançou todo à frente e deixou um enorme buraco na defesa.

Nos acréscimos, Erick, o melhor em campo, que já havia dado a assistência para o gol de Vitor Gabriel, deu outra para Léo Rafael fazer o 2º e acabar com as chances do Iguatu.

Finais

Agora, o Vovô espera o vencedor de Fortaleza e Ferroviário, que se enfrentam neste domingo, no Castelão. As finais estão agendadas para os dias 01 e 08 de abril (2 sábados consecutivos).