Principal jogador do Ceará, artilheiro e campeão da Copa do Nordeste, artilheiro do time no Campeonato Brasileiro e maior goleador da equipe na temporada 2020. O meia Vina chamou a atenção dos outros clubes e a diretoria alvinegra tenta impedir a saída do atleta de 29 anos.

Mesmo com contrato até o fim de 2021, os dirigentes do Ceará já se reuniram com Vina e seu empresário para definirem o futuro do atleta. Em entrevista à Rádio Jovem Pan News, de Fortaleza, nesta sexta-feira, 12, o diretor de futebol do Ceará, Eduardo Arruda, explicou como está a situação.

“Ele tem algumas propostas, já até colocou na mesa. Nós também temos a nossa. Ele está conversando com o empresário e com o pai. Faltam detalhes. Eu acredito também que ele deve estar aguardando alguma situação mais concreta de algum clube. Nós temos até o dia 25 para trabalhar essa situação. Agora, deixar bem claro para a torcida. O Vina tem contrato com o Ceará até o fim do ano. A questão da renovação é uma renovação futura. Ele é nosso jogador. O que pode acontecer é alguém chegar e pagar a multa. E aí, nos temos de liberar, porque faz parte do contrato. Por esse motivo, nós estamos tentando renovar o contrato dele por um tempo maior e dar um salário para ele maior para que ele possa ficar”, declarou.

Vale lembrar que a multa rescisória de Vina é de 1 milhão de Euros. O salário do jogador, segundo o jornalista Chico Garcia, é em torno de R$ 200 mil por mês.

📸 Israel Simonton/Ceará SC