Na reestréia no Campeonato Cearense, o Fortaleza encarou um adversário completamente fragilizado, que formou o elenco nesta semana. E como era de se esperar, o Tricolor goleou o Caucaia por 4×1, nesta noite de sábado, no Castelão, mas não seria surpresa se tivesse feito 7 ou 8.

Aliás, o desequilíbrio das duas equipes foi tão grande que o goleiro do Fortaleza, Felipe Alves, praticamente não pegou na bola, enquanto o do Caucaia, Washington, foi o nome do jogo salvando a equipe com pelo menos 4 defesas espetaculares.

Na primeira etapa, Felipe Alves, só tocou na bola uma única vez, num recuou da zaga. Nem no pênalti cobrado por Wendel, que emocionou a todos com o gol marcado ao homenagear o pai morto pela Covid, o goleiro leonino pegou na pelota.

Nos 45 minutos iniciais, o Fortaleza sentiu um pouco mais, teve dificuldades de transição e de penetrar na defesa adversária. Os gols saíram até com naturalidade, duas vezes com Robson, ambos de cabeça. Um em cobrança de escanteio e o outro em cruzamento de Pikachu da linha de fundo.

No 2º tempo, até com o cansaço e desentrosamento natural do Caucaia, o Fortaleza cresceu ainda mais e poderia ter feito uns 3 gols, antes de Wellington Paulista marcar o terceiro do time. Nos acréscimos, WP9 fez o segundo dele, o 4º da equipe e fechou o placar com a clássica goleada e a tradicional selfie.

A partida não dá nem pra avaliar especificamente algum jogador, o esquema tático ou até mesmo a força coletiva do Fortaleza. O time comandado pelo auxiliar Léo Porto fez sua obrigação em campo e saiu com os 3 pontos, que era o principal objetivo.

A vitória ajuda o time na caminhada pelo Tricampeonato, mas não dá pra esconder que todos os tricolores estão mesmo é na expectativa para saber quem será o novo treinador.

Na próxima rodada, quarta-feira, 15h30, o Fortaleza, com ou sem o novo comandante, encara o Pacajus, no Estádio João Ronaldo, em Pacajus.

📸 Leonardo Moreira/FortalezaEC