No segundo Clássico-Rei da temporada, o Fortaleza mostrou que realmente vive uma nova era com o treinador argentino Juan Pablo Vojvda. A equipe tricolor venceu o Ceará, neste sábado, no Castelão, por 2×0, com obediência tática, muita disposição e uma segurança que não tinha demonstrado neste ano.

Nem nos bons momentos com Enderson Moreira, o Fortaleza conseguiu mostrar tamanha força e confiança em um jogo difícil, contra um adversário qualificado e acima de tudo com uma vitória.

As mudanças não só na equipe (Tinga e Bruno Melo nas laterais, Titi e Benevenuto na zaga), mas na maneira de jogar me surpreenderam. A sensação era de que os jogadores atuaram para provar que eram capazes de fazer o que o novo comandante queria.

Ao Ceará, Guto optou por não relacionar Vina e Luiz Otávio e ainda deixou Oliveira no banco. Uma estratégia que não deu certo, mas muito mais pela qualidade e aplicação tática do adversário, do que pela inoperância dos seus atletas. Apesar, é claro, que novamente Mendoza e Lima não foram bem.

📸 Leonardo Moreira/FortalezaEC