O Ceará ficou no 0x0 diante do Atlético/GO, nesse domingo, na Arena Castelão, pela 15ª Rodada do Brasileirão. Foi o 11º jogo consecutivo sem derrotas da equipe alvinegra. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Guto Ferreira avaliou o desempenho do time.

“Nós tivemos dificuldade em romper a última linha apesar de termos algumas situações e não conseguimos fazer o gol. Tivemos 19 finalizações, no gol foram 4. O adversário foram 7 e no gol foram 2, isso mostra a força da nossa defesa, mostra que estamos conseguindo chegar no último terço do campo, mas não estamos conseguindo romper a zona de proteção dos adversários“, explicou o comandante alvinegro, que continuou.

“Finalizações no gol, a onde a bola não toca no goleiro ou no zagueiro só tivemos quatro, para 19 num total e isso é um número pequeno. Precisamos melhorar e conseguir romper essa força defensiva dos adversários que temos enfrentado quando encontramos times nessas condições para termos um pouco mais de felicidade na hora de fazer o gol”, completou.

Indagado se considerava o resultado justo, Guto reconheceu que o jogo foi parelho e igual, apesar de o Ceará ter chegado mais perto do gol.

“Se for ver pelo que os dois criaram, eu sou obrigado a concordar ( que o resultado foi justo). Ninguém teve uma chance para dizer: “poxa, se a gente faz, a gente poderia”. A gente esteve mais perto que eles, mas não fizemos. O jogo foi muito parelho, muito igual. A gente gostaria de ter vencido, mas faltou a gente fazer o gol. Eles tiveram também próximos, mas não com uma chance clara. Tanto é que, acho, que o Richard não fez uma grande defesa, fez uma grande defesa. Mostra como o jogo foi equilibrado”, concluiu.

Com 23 pontos ganhos, o Ceará se mantém na 7ª posição. Na próxima rodada, domingo que vem, às 16h, o Vovô vai a São Paulo encarar o Corinthians, na Neo Quimica Arena.