Há um ditado popular que reflete bem o momento que está prestes a acontecer: “Bola parada, fofoca dobrada”. A uma semana do fim da temporada para os clubes cearenses, o frenesi já esta com o sinal verde aceso. Principalmente nas redes sociais e com aquela turma que adora ver o baile troando.

Como este Blog já havia adiantado, o treinador do Fortaleza, Juan Pablo Vojvoda, é a bola da vez. E enquanto a diretoria tricolor ou o próprio argentino não anunciarem, o que vai ter de conversa e “disse me disse” sobre a saída dele do Pici será uma grandeza. Inclusive, saiu no Zero Hora, principal jornal do Rio Grande do Sul, que o Internacional “teria interesse” no técnico leonino para 2022.

Como diria um amigo meu lá de Crateús, torcedor ardoroso do Ferroviário: “Kempes, o meu Ferrão tem interesse no Messi. O problema é ele também ter”.

Um nome que eu até me assustei com a fofoca foi sobre um jogador do Ceará, que estaria indo para o Fortaleza (não vou falar o nome, porque fui atrás e obviamente era mentira). A turma querendo porque querendo especular através das pessoas que o atleta segue no Instagram. Aí, é demais.

Porém, claro, que há quem entre nesse jogo, quem divulgue, quem não apure e quem acabe caindo nessa conversa ou melhor nessa “fofoca”. Por isso, é preciso discernimento e bom senso. Que o leitor saiba diferenciar quem faz um trabalho sério e quem pratica ou compactua com esse tipo de “jornalismo”.

Há ainda o outro lado, nós jornalistas também precisamos de bom senso e discernimento para não cometermos erros e provocarmos boatos ou até mesmo criar uma situação constrangedora. Dirigentes de clubes também não são santos, assim como empresários de jogadores. Eles adoram criar esse tipo de especulação para benefício próprio, claro.

Por exemplo, jamais vou esquecer o dia em que recebi a informação que determinado jogador (não vou falar o nome, porque aí vai revelar o nome do cartola) estava no clube assinando contrato. Liguei na mesma hora para o diretor de futebol, que me garantiu que isso era mentira. No final da tarde, o jogador foi apresentado como novo reforço.

Depois, questionei o dirigente, ele me pediu desculpa e disse que não poderia confirmar, porque o clube precisava divulgar primeiro através do site oficial.

Há muitos outros episódios como o de receber informação de que o jogador recebeu proposta de time do futebol “asiático” (imagina aí: A Ásia tem 50 países) ou do futebol “árabe”. Claro que não recebeu proposta nenhuma, mas a intenção é apenas pressionar o clube para renovar com o atleta, que esta “valorizado no exterior”.

Enfim, a temporada da bola rolando tá chegando ao fim, a temporada da fofoca tá começando. Que nesse campeonato, os melhores vençam e que não haja zebra. Mas se houver erros, que o VAR entre em campo para fazer justiça e não causar mais polêmicas.

📸Divulgação/CBF
📸Pedro Chaves/FCF