O que parecia um sonho se tornou a mais pura realidade. Depois de tanto sofrimento perambulando na Série C do Brasileiro na década passada, o Fortaleza escreveu uma das histórias mais lindas do futebol brasileiro ao vencer o Juventude por 1×0 e garantir vaga na Taça Libertadores.

Depois de escapar do rebaixamento na última rodada do ano passado, o Leão do Pici fez nesta temporada a melhor campanha de um time do Nordeste na era dos pontos corridos e pela primeira vez, desde 1988, com o Bahia campeão, um clube da Região chega a Libertadores através do Campeonato Brasileiro.

A conquista tricolor poderia ter o argentino Valentin Depietri como o herói, por ter marcado o gol da vitória na noite dessa sexta-feira, em um Castelão com mais de 45 mil pessoas, mas seria injusto com uma diretoria, um elenco e uma comissão técnica que desde a 1ª Rodada conseguiu encantar, se superar e quebrar recordes e marcas.

O treinador argentino Juan Pablo Vojvoda é um dos grandes nomes desse Fortaleza, que produziu um verdadeiro roteiro de cinema ao estrear vencendo o poderoso Atlético/MG, no Mineirão, com 2 gols de Yago Pikachu. Outro, que também tem sua enorme parcela nesse feito inédito.

A campanha leonina passa também por um elenco que sofreu com derrotas doloridas, mas que em nenhum momento deixou de acreditar que era possível sonhar com o impossível. As vitórias arrebatadoras contra Palmeiras, Red Bull, Fluminense, Corinthians, Athletico paranaense, São Paulo mostraram e comprovaram a força de um grupo de qualidade e de muita perseverança.

Aliás, para muitos tricolores, que no 1º turno chegaram a liderar a competição e a permanecer por grande parte das rodadas entre os 4 primeiros, teve que aprender a conviver com o sufoco nos últimos jogos, quando o time teve uma queda de produção e parecia que iria arrefecer. Mas como os próprios torcedores leoninos falam, precisa ser com sofrimento para ser Fortaleza.

E neste duelo contra o Juventude, depois de um 1º tempo muito bom em que faltou apenas a bola na rede, na etapa final, o Fortaleza não se encontrou, sofreu uma pressão do adversário, levou bola na trave, Boeck fez uma defesa mágica e quando se encaminhava para o 0x0, a chance caiu no colo de Depietri.

O jovem argentino, que entrara havia pouco tempo, aproveitou o vacilo do goleiro e do zagueiro e com um toque rasteiro, que ainda tocou no trave, fez o gol da vitória e da classificação. Uma festa inesquecível, justa e histórica para os torcedores tricolores.

Agora, é esperar um tropeço do Fluminense, diante do Bahia, domingo, 16h, na Fonte Nova, para garantir com 2 rodadas de antecedência, a vaga na Fase de Grupos da Libertadores.

📸Leonardo Moreira/FortalezaEC
📸Caio Rocha/Photo Frame
📸Davi Rocha/Pera Photo Press