Mais Um Ano

O Fortaleza anunciou na última segunda-feira, 7, a renovação de contrato da volante Jaque. Ela é mais uma remanescente da equipe da temporada passada, que ficará mais um ano no Tricolor, assim como a zagueira Zizi, a lateral Kaila, a volante Thafila e a meia-atacante Natália, que renovaram vínculo na semana passada. Aos 24 anos, Jaque foi titular absoluta no Campeonato Brasileiro A2 e no Campeonato Cearense em 2021.

Rumo ao Título

A Seleção Brasileira Feminina Sub-17 segue arrasadora no Torneio Sul-Americano do Uruguai. Na noite passada, as meninas do Brasil venceram a Venezuela por 6×0, em Montevidéu e terminaram a 1ª fase na liderança do Grupo A com 100% de aproveitamento: 4 jogos 4 vitórias: Nos três primeiros confrontos na competição, o Brasil colecionou goleadas com vitórias diante da Argentina, por 3 a 0, Bolívia, por 7 a 0, e Paraguai, por 5 a 0. 

Elite Nacional

Na semana passada, começou o Brasileirão Feminino. O campeonato conta com novidades como o Red Bull Bragantino, Atlético/MG, Esmac/PA e Cresspom/DF, que conquistaram o acesso ano passado. A 1ª Fase será disputada em pontos corridos. Os 16 times se enfrentam em turno único. Ao fim das 15 rodadas, os 8 melhores classificados avançam para as Quartas de Final da competição (1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º). Os confrontos serão realizados sem o critério do gol qualificado como desempate e com mando de campo para os times com melhor campanha nas partidas de volta. Uma vez definido o chaveamento, ele segue até o fim da competição, que terá o mando definido pela somatória de pontos das equipes (incluindo a fase eliminatória). Além do Corinthians, atual bicampeão (2020 e 2021), as outras 11 equipes que disputam a competição são: Cruzeiro, Ferroviária, Flamengo, Grêmio, Internacional, Avaí/Kindermann, Palmeiras, Real Brasília/DF, Santos, São José e São Paulo. 

Lindos Depoimentos

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Ceará divulgou em seu site oficial, belos depoimentos de duas atletas alvinegras: a capitã Karen, de 37 anos, e a jovem Ester, de apenas 16 anos.

“Eu iniciei no futebol com cinco anos de idade, pelo simples fato de gostar muito de correr. Eu não lembro de nenhum momento, quando criança, de mim sem estar vidrada em jogar futebol. Eu gostava de todas as ‘atividades de meninos’. Soltar pipa, brincar de pique-pega, pique-esconde, tudo o que envolvia corrida, eu queria fazer. Sendo assim, não tinha como não me apaixonar pelo futebol. Na minha família não tinha ninguém me incentivando, mas ninguém nunca me proibiu, então tava tudo certo. No início, eu tinha de jogar escondida do meu pai. Jogava com os meninos de perto da minha casa e, quando ele chegava, eu me escondia. Com o tempo, ele foi se adaptando e entendeu que isso era o que eu queria para minha vida e passou a me apoiar, me levando aos treinos e tudo”, declarou

“Desde pequena sou apaixonada por esporte. Já fiz capoeira, Muay Thay, Jiu-Jitsu e, por último, o futebol. Passei por tudo isso, mas foi no futebol que eu me fixei. Jogo desde os meus 12 anos e é o que eu quero para o resto da minha vida. A Karen e as outras atletas mais experientes do nosso elenco são espelhos, não só para mim, mas para todas as jogadoras mais jovens. A visão que eu tenho é a de que se não fosse a luta delas e das que vieram antes dela, o futebol feminino não estaria como está hoje”, disse Ester.

Para conferir a matéria completa e se emocionar, é só clicar aqui

Coluna Joguem Com Elas Nº 8

📸Adriano Fontes/CBF
📸Marcelo Vidal/CearáSC