Ano Histórico

Não há como negar que 2022 vai ficar marcado no futebol cearense para os clubes do Interior. Caucaia e Iguatu protagonizaram as maiores surpresas do Campeonato Estadual ao chegarem, respectivamente, à decisão e semifinal da competição. Pra completar, há ainda o caos instalado fora das quatro linhas com dois times do Cariri: Crato e Icasa.

O que impressiona na parte de cima da tabela obviamente é o Caucaia. A Raposa chega a uma final de cearense de forma invicta, depois de terminar a 1ª Fase na liderança, garantindo não só vaga na Série D do Brasileiro e da Copa do Brasil de 2023 como ainda conquistando a Taça Padre Cícero. A força do time comandado pelo técnico Roberto Carlos desbancou o favorito Ferroviário e outras equipes consideradas até então, antes de a bola rolar, protagonistas: Atlético e Icasa.

O Caucaia demonstrou um futebol ousado, seguro e principalmente competitivo. Ninguém passa 16 partidas sem derrotas jogando mal. Foram jogos de muita qualidade, com muitos gols e principalmente competência para sair de campo vitorioso e, às vezes, com a igualdade. Serve de exemplo para outras agremiações, que buscam algo tão espetacular e histórico como a Raposa conseguiu.

Já o Iguatu, do técnico Washington Luiz, o Rei do acesso do futebol cearense, a 4ª colocação na 1ª fase e a ida às semifinais não chega aos pés do feito inédito e histórico de eliminar o Ceará nas quartas de final. A festa da torcida, a força e o empenho do time para vencer o Alvinegro foram dignos de filmes e que deve ficar marcado para sempre na memória da população e da cidade.

Ano Histórico II

Infelizmente, o futebol do Cariri protagonizou dois absurdos fora das quatro linhas. O Crato conseguiu melar o campeonato cearense de uma forma escandalosa com as suspeitas de manipulação durante a 1ª fase da competição. O rebaixamento e a suspensão são poucos para um clube, que deveria ser motivo de orgulho para toda uma cidade e região.

Enquanto o Icasa, que após ter um dos piores inícios de Estadual dos últimos anos, se recuperou e caminhava para uma classificação, mas voltou a tropeças em jogos fáceis e deu adeus à vaga às quartas de final. Pra completar, de forma bizarra e ao mesmo tempo inacreditável, vacilou ao escalar um jogador com 3 cartões amarelos e só não será rebaixado para a 2ª Divisão se houver uma reviravolta nos tribunais.

Coluna Força do Interior Nº 8

📸João Mário/ADIguatu
📸Michael Douglas
📸Reprodução/Facebook