Após o Governo do Estado ter informado que os clubes vetaram a mudança da grama da Arena Castelão no final do ano passado e foram contra fechar o Estádio para fazer a reforma no campo, os presidentes de Ceará e Fortaleza se pronunciaram.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, Robinson de Castro e Marcelo Paz, falaram sobre a situação e a solução para o gramado da Arena.

“Nós não aceitamos a proposta de reforma do gramado porque não teríamos onde jogar naquele período do ano. Os jogos do Ceará seriam transferidos para Horizonte? Onde iríamos jogar? Se tivesse um lugar para jogar, teríamos aceitado. Agora, com público, um programa de sócio torcedor grande, não dá mais para realizar (essa operação). Vamos ficar ‘comendo a bronca’, todo mundo, não tem mais solução. É esperar o fim do ano e fazer uma reforma urgente no gramado”, declarou Robinson de Castro.

“O problema do gramado não é culpa do Governo, nem dos clubes. Ainda temos apenas um estádio aqui disponível na cidade, vamos jogar lá agora quatro vezes em uma semana. O gramado está muito desgastado, é uma sequência de jogos muito grande, e não há tempo hábil para resolver. Não aceitamos a proposta de intervenção inicial porque não teríamos local para jogar, temos jogos importantes em 2022. Naquela época, não tínhamos alternativas. Se o PV estivesse liberado, o que ainda não está, no início do ano, poderíamos ter realizado alguns jogos lá, dividir a carga e o impacto do Castelão. Eu vejo o esforço do Governo, mas não adianta nada agora, o calendário está cheio. É ter paciência e buscar uma solução jogo a jogo, entender o problema, e solucionar com a reforma ao fim dos jogos”, afirmou Marcelo Paz.

Em entrevista ao Bom Dia Ceará, da TV Verdes Mares, na edição desta segunda-feira, a Governadora Izolda Cela também falou sobre a situação do Castelão.

“Já aconteceu uma primeira melhoria, houve um serviço para minimizar a situação. O Castelão estava com um número de jogos acima do que é regular, até do que é recomendado em termos de preservação, mas foi uma solicitação dos próprios clubes, eles fizeram essa demanda para não atrapalhar a programação. Nós estamos aguardando a possibilidade de diálogo com eles para fazer uma restauração”, comentou.

Vale lembrar que o Castelão já realizou 23 partidas nesta temporada, desde o duelo Fortaleza 5×0 Sousa, pela Copa do Nordeste, em 30 de janeiro. Sem contar as chuvas que caíram em Fortaleza por 40 dias consecutivos, muitas vezes acima do normal. Sem esquecer que, nesta semana, ou melhor nos próximos 10 dias (17 a 27 de abril), serão 5 jogos. Ou seja, 1 partida a cada 2 dias.

📸Arena Castelão News