Foto: Divulgação/Ceará SC

No jogo deste sábado, contra o Coritiba, na Arena Castelão, o goleiro João Ricardo e o zagueiro Messias, ambos do Ceará, usaram em suas respectivas camisas os nomes dos 2 oficiais da Polícia Rodoviária Federal assassinados em serviço, há pouco mais de 2 semanas, na BR-116.

Márcio Hélio de Almeida, de 52 anos, e Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho, de 45, eram torcedores do Ceará, serviam à corporação há 15 anos e faziam parte do Grupo de Motociclismo Regional. O assassinato dos 2 oficiais causou uma enorme comoção.

Se não bastasse essa linda homenagem, João Ricardo e Messias entraram em campo e permaneceram com os capacetes dos policiais em mãos durante a execução do Hino Nacional Brasileiro.

Márcio Hélio, nascido em Baturité/CE, deixou uma esposa e um filho. Já Raimundo Bonifácio, natural de Viçosa/CE, era também casado e pai de duas filhas. As famílias dos dois estarão na Arena Castelão para as homenagens. Os uniformes usados por Messias e João Ricardo foram entregues aos familiares dos oficiais.

Foto: Reprodução TV