Fotos: Felipe Santos/Ceará SC

Embalado por uma campanha histórica e arrasadora, o Ceará enfrenta o The Strongest, nessa quarta-feira, às 19h15, na Arena Castelão, na partida de volta das Oitavas de Final da Copa Sul-Americana (Conmebol TV transmite com exclusividade).

O Vovô chega para esse confronto com o retrospecto de 7 jogos, com 7 vitórias, melhor ataque, melhor defesa, e com o triunfo épico de virada por 2×1, contra o mesmo time boliviano e a temida altitude de mais de 3.600m de La Paz, na quarta-feira passada.

Além da tão sonhada classificação para ficar entre os 8 melhores da Sula, o Ceará também busca manter os 100% de aproveitamento é o único entre os 32 que começaram a competição, e ainda receber os 600 mil Dólares (cerca de R$ 3 milhões) de premiação caso conquiste a classificação.

Vale lembrar que a equipe alvinegra pode até empatar, que mesmo assim estará nas quartas de final. Mas nenhum torcedor, jogador ou membro da comissão técnica pensa em uma igualdade diante do The Strongest. A meta mesmo é vencer e seguir cada vez mais forte e favorito ao título.

A empolgação também chega com o retorno de 7 jogadores, que não atuaram no empate por 1×1 contra o Inter, pelo Brasileirão, no sábado passado: o goleiro João Ricardo, o zagueiro Luiz Otávio, o lateral Bruno Pacheco, o volante Rodrigo Lindoso, o meia Vina e os atacantes Mendoza e Cléber.

Apesar do amplo favoritismo e de jogar em casa, com o apoio de pelo menos 30 mil torcedores (que já garantiram lugar), o goleiro João Ricardo pede cautela e seriedade para o duelo.

“O The Strongest é uma equipe acostumada a jogar competições assim, Libertadores, Sul-Americana. É uma equipe forte. Não é porque a gente foi lá, conseguiu um grande feito, uma grande vitória que aqui vai ser fácil. A gente não pode achar que com o apoio do nosso torcedor, que deve lotar o estádio, as coisas vão acontecer naturalmente. A gente já aprendeu isso no início do ano. É entrar focado, entrar como se fosse uma final mesmo”, declarou o camisa 1 do Ceará.