Foto: Fausto Filho/Ceará SC

Melhor campanha da história da Copa Sul-Americana, 8 vitórias em 8 jogos, melhor ataque, 22 gols marcados, melhor defesa, apenas 2 tentos sofridos. O Ceará vai para as quartas de final com a moral semelhante à altitude de La Paz.

Os triunfos e a classificação em cima do temido Independiente lá em Buenos Aires já demonstravam a força do time alvinegro, e agora comprovaram ainda mais depois de superar o The Strongest na Bolívia e no Castelão. Na Arena, nesta quarta-feira, uma partida impecável em que o 3×0 foi pouco diante do volume e da intensidade da equipe do técnico Marquinhos Santos.

Mesmo sem ainda ter tido uma semana livre para treinar e com apenas 1 jogo com os principais jogadores à disposição, o treinador alvinegro aos poucos vai colocando uma equipe pra frente em busca do gol, com mentalidade vencedora.

Com todo o elenco à disposição (apenas Erick machucado), o Ceará parece ter se reencontrado, ou melhor, se reencaixado, como aconteceu no período do ex-treinador Dorival Júnior. Sob o comando de Marquinhos Santos, chega ao 4º jogo de invencibilidade, com 2 vitórias e 2 empates.

Claro que as Quartas de Final da Sul-Americana devem colocar frente à frente um adversário de enorme peso (São Paulo deve se classificar em cima do Universidad Católica), mas não é nenhum exagero dizer que a competição continental virou uma realidade no clube para buscar um título inédito e histórico.

Os passos estão sendo dados com prudência e sem loucuras, por isso é preciso se manter firme, até porque a próxima fase da Sula só acontecerá em agosto, daqui a 4 semanas. Assim, é tentar não perder o foco e entender que a Competição pode levar o clube para um lugar onde jamais chegou.