Fotos: Kely Pereira/CBF/AGIF

No 1º duelo, dia 22 de junho, o Ceará não contou com Mendoza e fez uma partida apática para os seus padrões até aquele momento. Merecidamente perdeu por 2×0 e tinha um enorme desafio pela frente na partida de volta.

Na noite dessa quarta-feira, 13, Mendoza estava apto, o Castelão estava tomado (maioria com 70%) por alvinegros, que de forma impressionante, antes, durante e depois da partida apoiaram o Ceará. No entanto, o Vovô não conquistou o objetivo.

Fez um péssimo 1º tempo, onde foi dominado pelo Fortaleza, que só não fez gol e acabou com o duelo, porque não teve competência para sair à frente no placar.

E por falar em competência, talvez, tenha sido isso, outra vez, que faltou aos alvinegros. O time do técnico Marquinhos Santos, até que voltou melhor da 1ª etapa (não poderia ser pior). No entanto, a sensação é de que foi muito mais na força da torcida, no esforço individual, do que necessariamente pela consistência ou padrão tático.

O Ceará também sentiu falta de Mendoza. O colombiano foi muito bem marcado, sempre quando pegava a bola havia 2 marcadores do Fortaleza em cima. Por isso, não conseguiu suas arrancadas e finalizações, que fizeram a diferença ao time em jogos da Sul-Americana e Brasileirão.

E sem uma válvula de escape, a equipe alvinegra encontrou um Fortaleza fechado ao extremo e contou com o talento da sua outra estrela, o meia Vina. O camisa 29 fez um belo gol de cabeça que inflamou o Castelão.

Mas mesmo faltando mais de 30min para acabar o jogo, o Ceará não teve competência para fazer outro gol. Tentou é verdade, teve chances, na última delas, Vina acertou o travessão.

É preciso uma reflexão enorme de dirigentes, jogadores e comissão técnica. Claro que a campanha arrebatadora na Sul-Americana deve ser louvada e celebrada, mas não pode ser motivo para ocultar as falhas, vacilos e erros nessa eliminação na Copa do Brasil e no Brasileirão, onde o time entrou na zona de rebaixamento.

Próximo desafio já é nesse sábado, 21h, na Arena Castelão, diante do vice-líder Corinthians, pela 17ª Rodada.