Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC

Longe de ter sido uma partida brilhante. Mas não é isso que importa para o Fortaleza neste momento e até a última rodada do Brasileirão. Vencer, seja como for, conquistar os 3 pontos são os objetivos de todos no clube.

Por isso e por outros aspectos, a vitória por 1×0 em cima do Cuiabá, na Arena Pantanal, é extremamente importante. Não apenas por ter saído da lanterna, não apenas por ficar a 4 pontos de deixar o Z4, mas também pela dedicação, empenho do grupo tricolor, que mostrou uma garra e uma vontade de ganhar, que faltaram em muitos outros jogos.

Depois de perceber que o esquema 3-5-2 não rendia, Vojvoda voltou a utilizar o 4-4-2, que havia empatado com o Palmeiras, por 0x0, e com um bom 1º tempo, abriu o placar, poderia ter feito o 2º, e foi para o intervalo com a missão de segurar o resultado. O faro de goleador de Robson foi determinante para o golaço aos 25min.

Na etapa final, a pressão foi enorme, mas Fernando Miguel, que voltava de lesão e ao time titular, não deixou passar nada e fez excelentes defesas. Assim como Marcelo Benevenuto, outro que imprescindível nesse triunfo.

Claro que é preciso destacar alguns atletas que também tiveram atuação destacada como (novamente) Juninho Capixaba, Lucas Sasha e Brítez. Até Fabrício Baiano, que entrou na etapa complementar, mostrou voluntariedade e ajudou a equipe a sair com os 3 pontos.

O primeiro passo para recomeçar uma nova competição no Returno foi dada, agora é manter a sequencia de bons resultados, principalmente, quando se tem um forte e perigoso adversário pela frente: Internacional, domingo, 18h, no Castelão.