O bom trabalho realizado desde 2019, quando foi campeão cearense invicto e quase conseguiu o acesso à elite nacional, não foram suficientes para manter o treinador Sérgio Alves na equipe feminina do Ceará.

A informação foi revelada pelo Futebolês, do Sistema Jangadeiro, e confirmada pelo Blog.

Depois de perder o título estadual para o Fortaleza, na semana passada, a diretoria do Ceará resolveu demitir o ídolo alvinegro do comando técnico. O preparador físico André Couto também deixa o clube.

Sérgio Alves chegou ao time feminino em junho de 2019. Ganhou o estadual daquele ano e levou o time até as oitavas de final do Brasileiro A2. Em 2020, com a pandemia, o futebol foi interrompido.

No entanto, novamente no Campeonato Brasileiro A2, fez ótima campanha, mas outra vez, caiu nas quartas de final. Já no Estadual, venceu com tranquilidade o 1º turno e parecia que iria levar de novo o Cearense de forma invicta.

Porém, As Meninas do Vozão não mantiveram o ritmo e perderam o 2º turno nos pênaltis para o Fortaleza. Na grande decisão, no último dia 11, quinta-feira passada, mesmo com a diretoria alvinegra dando um puxão de orelha e com um grande investimento, a equipe sucumbiu para o maior rival por 1×0 e deu adeus à hegemonia no Estado.

Na última terça, 16, Sérgio Alves foi comunicado da demissão. Agora, o Ceará vai em busca de um novo treinador.

📸 Pedro Chaves/Cearasc