O empréstimo do meia Wescley para o Juventude vai trazer um grande alívio para a comissão técnica e também para o departamento financeiro do Ceará. O camisa 39 vai para Caxias do Sul até o fim desta temporada.

Contratação mais cara da história do clube alvinegro, em 2019, o Ceará pagou ao Vissel Kobe (do Japão) US$ 1,2 milhão (à época, algo em torno de R$ 4,4 milhões). Porém, se em 2015, 2016, 2018, o meia encantou a torcida do Vovô, nos últimos anos o rendimento em campo não foi mais o mesmo.

As lesões, a demora para se adaptar ao estilo de jogo dos treinadores e sem mostrar o talento e explosão das temporadas passadas, Wescley perdeu ainda mais espaço com o técnico Guto Ferreira. Em 2020, foram apenas 29 partidas e um gol somente.

Para 2021, com as chegadas de Jorginho e Marlon, a renovação de Lima e o protagonismo de Vina, Wescley seria muito pouco aproveitado pelo treinador alvinegro.

Com salário de R$ 220 mil por mês, a saída do jogador traz fôlego também para o financeiro do clube. No contrato de empréstimo, o Juventude vai pagar de forma integral o salário de Wescley. Contudo, vale lembrar que o Ceará acabou ampliando o vínculo do atleta até junho de 2022 (antes era até o fim de 2021).

📸Lucas Moraes/Cearasc