O Ceará foi enfrentar o Arsenal, de Sarandí, na Argentina, em sua primeira partida internacional no Exterior. E saiu do Estádio Julio Grondona com um resultado satisfatório 0x0, pela 2ª Rodada do Grupo C da Copa Sul-Americana. No entanto, a sensação é de que poderia ter saído com a vitória.

Criou as melhores oportunidades, foram 17 finalizações, contra duas do adversário, pecou demais nos arremates, por outro lado o setor defensivo mostra que está cada vez melhor. Nas últimas 7 partidas, apenas 1 gol sofrido. Oliveira, que voltou à equipe titular, novamente, um monstro dentro de campo, assim como Luiz Otávio e Messias.

O primeiro tempo foi muito equilibrado, poucas chances, defesas bem plantadas e uma dificuldade até natural dos dois times de penetrar na área. A tal transição estava falhando também. Parecia que havia um respeito entre ambos. Mas no intervalo, como já é de praxe, o técnico Guto Ferreira mexeu com o brio da turma.

Para o segundo tempo, o Ceará voltou mais ligado e criou as melhores oportunidades. Na maioria das vezes, em contra-ataques e com chutes de fora da área. Vina, Mendoza e Lima tiveram ótimas chances, mas o trio acabou chutando a bola longe do gol. Na melhor delas, Saulo, que havia entrado no decorrer da etapa final, bateu forte, mas o goleiro se esticou todo e conseguiu defender.

Creio que Guto demorou um pouco para fazer alterações (nas entradas de Saulo e Jael), mas o treinador alvinegro tem crédito e lá dentro do campo deve ter sentido algo. Aliás, sobre Jael, o camisa 9 do Vovô levou um cartão amarelo ao abrir o braço para se proteger, mas batendo no rosto/pescoço do adversário. Um árbitro caseiro ou tendencioso como foi no último jogo contra o Vitória, poderia ter dado até vermelho. Tem de se controlar mais o atacante, que já é experiente em competições internacionais.

Apesar de a Conmebol ter escolhido o Vina como o melhor em campo (terceira vez consecutiva do camisa 29 como destaque da partida, foi assim contra Jorge Wilstermann, Vitória e agora Arsenal), mas creio que o volante Oliveira, novamente, foi um gigante no meio. Nada contra o Naressi, que o substituiu muito bem nas partidas anteriores, mas o ex-Chapecoense joga demais.

Agora, é descansar e se preparar para a primeira decisão da Copa do Nordeste, próximo sábado, 16h, na Fonte Nova. O Bahia, com um time misto, venceu os bolivianos do Guabira por 5×0.  

Confira os melhores momentos de Arsenal 0x0 Ceará:

📸 Fausto Filho / CearáSC

📸 Divulgação/Conmebol