O técnico Juan Pablo Vojvoda surpreendeu na semifinal do Campeonato Cearense, mudou o esquema tático, escalou outra formação, mas o Fortaleza seguiu a rotina: venceu jogando bem, goleou o Atlético por 6×0 e vai disputar o título contra o rival Ceará.

Apesar da limitação técnica do Atlético, o Fortaleza precisou contar com duas excelentes defesas do goleiro Felipe Alves para sair de campo sem tomar gol. Porém, jogando num esquema bem ofensivo 3/4/3 com Tinga de terceiro zagueiro, o time leonino controlou a partida durante os 90 minutos e viu o meia Lucas Crispim jogar o futebol que os tricolores querem ver.

O placar refletiu a realidade de um Fortaleza que jogou sempre pra frente e com a posse de bola. Com Crispim atuando como articulador pela esquerda, Pikachu pela direita e Matheus Vargas pelo meio, o time leonino criou várias oportunidades na primeira etapa. O gol, com 10 minutos de bola rolando, saiu em uma bela jogada pela direita num cruzamento de Pikachu e batida de primeira de Crispim.

Com apenas 10 dias de trabalho e 4 jogos disputados, Vojvoda testou quatro formações e rodou praticamente todo o elenco. Tudo, talvez, para encontrar a formação ideal e com isso encarar a decisão do campeonato com o que viu de melhor.

Na segunda etapa, algumas mudanças e o gol de Pikachu, novamente pela direita, e também outro belo gol, dessa vez de falta, de Lucas Crispim para coroar a ótima atuação do camisa 10, além dos tentos de Luiz Henrique, Romarinho e Ronald foram apenas sinais de uma equipe que parecia ter consciência do que fazia e usava a partida muito mais como um teste, do que a encarava como um jogo semifinal.

Não que o Fortaleza jogou de salto alto, nem menosprezou o Atlético, pelo contrário, a concentração e o esforço foram constantes e pra completar mostraram avanços na qualidade individual de alguns atletas. Éderson, novamente, um gigante. Titi e Benevenuto seguros demais na zaga, sem contar com o preparo físico lá em cima de todos.

Por outro lado havia um objetivo claro, classificar para a final, e o Fortaleza conseguiu. Para completar, vai jogar domingo, 17h, no mesmo Castelão, diante do Ceará, com o resultado do empate para conquistar o tri.

Com tantas mudanças, inovações e inúmeros jogadores testados, é quase impossível absorver a partir da goleada desta quarta-feira, o que o comandante tricolor usará na Final.  

📸 Felipe Cruz/FortalezaEC