Em entrevista ao Canal do Jornalista Jorge Nicola, no Youtube, o Presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, foi questionado sobre qual era o planejamento da diretoria para este momento na Série A do Brasileiro. Com 31 pontos, o time tricolor ocupa a 3ª posição e vem surpreendendo e encantando a todos pela pontuação e pelo bom futebol.

“O nosso planejamento era estar numa zona de Sul-Americana. Ainda é nossa meta no Campeonato. Se a gente atingir essa meta e ainda tiverem jogos pela frente, a gente vai batalhar por algo maior. Enquanto a gente tiver brigando lá em cima, significa que a gente está dentro da nossa meta. Então, vamos trabalhar para ganhar pontos e brigar lá em cima na competição. Mas o nosso planejamento era esse, estar numa situação de Sul-Americana. E no momento, a gente está bem acima. A gente está surpreendendo. Está com pontuação bem acima do esperado por todo mundo. Não só por nós, que fazemos o Fortaleza. Mas o que eu gosto de dizer é que isso não é por acaso. Não é sorte. São diversos fatores combinados, somados, que fazem a bola entrar e acima de tudo um time que joga para vencer. Um time que independente de onde vai jogar, joga para vencer. A gente hoje é o melhor mandante do campeonato. Mas vencemos jogos contra gigantes como o Atlético mineiro, o Palmeiras e o São Paulo fora de casa. Então, mostra que é um time com vocação ofensiva e não é à toa que está com essa pontuação”, respondeu o mandatário Tricolor.

Nicola também questionou Marcelo Paz sobre a indagação tradicional a todos os dirigentes: reforços. O Presidente do Leão respondeu dessa forma:

“A gente tem um elenco qualificado e com boa quantidade sobretudo na peça de ataque. Ontem (domingo), nós estreamos dois atacantes, o Edinho, e o chileno Ángelo Henríquez. Os dois entraram no segundo tempo bem no jogo. Mas o dirigente não pode nunca fechar porta para contratação. Enquanto for possível ter inscrição, a gente tem de estar atento ao mercado. Que às vezes surge oportunidade de mercado, às vezes você perde um jogador por algum motivo e a gente tem de estar ligado, principalmente num momento como esse, em que a gente faz uma boa campanha. A nossa obrigação, enquanto dirigente, é não deixar faltar fôlego. É que o time tenha peças, tenha reposição de qualidade para aguentar essa jornada até dezembro. Então, a gente está atento a isso. A gente fez um movimento importante. Temos um elenco qualificado com boas peças, mas sempre atento ao que possa vir para melhorar a performance do clube”, disse.

Na última pergunta, Paz foi questionado se neste período como Presidente do Fortaleza, ele havia feito mais amigos ou inimigos.

“Muito mais amigos. Eu ampliei o meu rol de amizades, assim de forma imensa. Pessoas que eu vou levar para a vida inteira. Eu não acredito que eu fiz inimigos. Talvez, algumas poucas pessoas não gostem de mim. Mas não pelo que eu faço, talvez pelo que eu sou. Talvez pelo que a gente tenha conquistado, incomoda algumas poucas pessoas por algum motivo. Mas perdão foi feito para ser dado. Então, a gente perdoa todo mundo e foca no que é bom”, concluiu.

O Fortaleza volta a campo no próximo sábado, às 21h, em Caxias do Sul, contra o Juventude (com transmissão da TNT e Premiere).

Para ver a entrevista na íntegra, clique no vídeo abaixo e avance até o minuto 18:35