Depois do primeiro jogo, após 570 dias longe do time, menos de 3 mil pessoas estiveram presentes para ver o Fortaleza diante do Atlético/GO. Agora, contra o Flamengo, o torcedor tricolor já compareceu em maior peso à Arena Castelão. Neste segundo duelo, pouco mais de 4 mil fãs leoninos.

Apesar de novamente ter saído derrotado por 3×0 para o rubro-negro carioca, os torcedores do Fortaleza mais uma vez se comportaram bem, respeitando os protocolos de segurança exigidos pelas autoridades. Mesmo com 6.200 lugares à disposição, um total de 4.052 pessoas foram ao Castelão, na noite do último sábado.

Desse público, 2.883 eram sócios. Enquanto 1.169 compraram ingressos (virtual). Vale lembrar que no primeiro evento teste, contra o Atlético/GO, a carga liberada para bilhetes era de 1 mil. Como à procura foi maior e não impediu o acesso dos sócios e nem ultrapassou o limite permitido, a diretoria do Fortaleza autorizou a venda.

O setor superior sul, onde o ingresso de inteira custou R$ 100, foi o que recebeu mais torcedores: 309. Já o com menos tricolores foi justamente o setor mais caro (Premium inteira R$ 220) com 54 pessoas. No total, foram 509 bilhetes de meia vendidos (com 660 de inteira comercializados). Na partida passada, apenas 606 pessoas adquiriram o ingresso virtual.

Além disso, para organizar e realizar a partida, o Fortaleza teve uma despesa completa de R$ 123.549,66. Como o público total de 4.052 gerou um renda de R$ 103.203,00, o clube leonino teve um prejuízo de R$ 20.346,66.

Confira abaixo o borderô oficial da partida, divulgado pelo Fortaleza.

📸Andrei Macedo/Arena Castelão

📸Pedro Chaves/FCF