Depois de uma queda vertiginosa desde o início da pandemia, quando o Fortaleza chegou a possuir 35 mil sócios e o Ceará 24 mil, enfim, parece que agora, os torcedores estão voltando a se associar.

Para se ter uma ideia, há 25 dias, quando o Governador Camilo Santana anunciava a autorização para os clubes realizarem partidas de futebol com a presença de público, o Fortaleza possuía 13.125 sócios, enquanto o Ceará tinha 14.790.

Agora, depois de 3 eventos testes (2 realizados pelo clube tricolor e 1 pelo clube alvinegro), os números tiveram uma leve subida. Pelo lado do Fortaleza, hoje, são 14.542 sócios torcedores (crescimento superior a 10%). No lado do Ceará, atualmente, são 15.687 sócios.

Os dados foram extraídos dos respectivos sites oficiais: sócio Vozão e sócio Fortaleza.

A expectativa dos dirigentes alvinegros e tricolores é para que essa tendência só aumente. Afinal, os dois times seguem firmes no Brasileirão, e o time leonino ainda disputa a semifinal da Copa do Brasil.

Neste momento, para acompanhar os jogos, só é permitido a presença de 10% da capacidade da Arena Castelão (6.200 pessoas). No entanto, o público nos 3 eventos testes não chegou nem perto dessa permissão:

Fortaleza 0x3 Atlético/GO – 2.785 (2.179 sócios)
Ceará 0x0 Internacional – 2.810 (todos sócios)
Fortaleza 0x3 Flamengo – 4.052 (2.883 sócios)

Lembrando que para os jogos do Fortaleza, há a venda de 1 mil ingressos para quem não é sócio. Enquanto nas partidas do Ceará, somente sócios torcedores têm acesso ao Castelão.

📸Andrei Macedo/Arena Castelão
📸Daniel Galber/UAI