Em entrevista coletiva, após o empate por 0x0 contra o Juventude, neste sábado, em Caxias do Sul, pela 28ª Rodada do Brasileirão, o técnico do Ceará, Tiago Nunes, fez uma avaliação da partida e disse que o torcedor alvinegro não está feliz com o desempenho do time.

“Poderíamos, sim, ter apresentado um futebol melhor. A ideia do primeiro tempo era uma equipe mais forte fisicamente pra competir. Sabíamos que iríamos enfrentar um adversário direto. Entramos com toda disposição mental, física para tentar fazer um bom jogo. Só que existem momentos em que o adversário é melhor que a gente. E aconteceu isso. O adversário nos superou. E se fosse tão simples, só somar 1 mais 1 é 2, né? Mas muitas vezes, você conta com circunstâncias que refere ao ser humano. Ser humano tem variantes que não são controláveis. E eu tenho muito cuidado em proteger o nosso elenco. Proteger nosso trabalho. Nosso grupo. Eu sei que o torcedor do Ceará não tá feliz, tá insatisfeito. Não só pela campanha que tinha uma expectativa muito maior de competir em outro patamar da competição. E também pelo momento em que nosso rival passa. Sei que isso também atrapalha a questão do nosso torcedor. Mas a gente tem de ter os pés no chão. Saber que nós temos um grupo competitivo. Que tem condições, sim, de buscar os objetivos que foram traçados pela direção. Temos muito que evoluir. Muito que melhorar em vários aspectos, principalmente em cima da nossa mentalidade, mas especificamente hoje, com menos de 72 horas de recuperação, com toda a logística que a gente teve, qual dificuldade da sobrecarga dos jogos, os jogadores, que fisicamente sempre se destacaram, como por exemplo, o Fernando Sobral, nunca tinha tido uma câimbra dentro de um jogo, no jogo passado ele pediu pra sair com câimbras, devido à sequência dos jogos. O cansaço físico. Hoje, eu acabei tirando muito por esse aspecto. Em algumas substituições são físicas para tentar dar um frescor maior para a equipe. E no segundo tempo, a gente conseguiu equilibrar mais, conseguiu, sim, ter um pouco mais de posse de bola, entramos com espírito para decidir uma final, mas o adversário em boa parte do jogo foi melhor que a gente, e a gente conseguiu se defender também em outros momentos. E por isso que o ponto tem de ser valorizado”, declarou o treinador alvinegro.

O Ceará volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h, em Salvador, onde irá enfrentar o Bahia, na Fonte Nova. O time tricolor, agora treinador por Guto Ferreira, é outro concorrente direto do Vovô na luta contra o rebaixamento.

Para conferir a entrevista coletiva na íntegra, clique no vídeo abaixo.

📸Reprodução/Youtube