Num cenário preparado para uma enorme festa, o Fortaleza não decepcionou e a inédita e histórica classificação à fase de Grupos da Libertadores foi coroada com uma arrebatadora e merecida campanha no Brasileirão.

A equipe do técnico Juan Pablo Vojvoda bateu o Bahia, de virada, por 2×1, num Castelão, lotado para mais de 51 mil tricolores, e terminou o Campeonato em 4º lugar. É a melhor campanha de um time nordestino na era dos pontos corridos. Com 58 pontos conquistados, o Fortaleza teve 17 vitórias, 7 empates, 14 derrotas, marcou 44 gols e sofreu 45.

O feito leonino é ainda mais incrível por ter sido o único entre os 20 participantes a ficar durante toda a competição entre os 6 primeiros. Se não bastasse, somente Atlético/MG, Flamengo e Palmeiras, os clubes mais milionários do País e os 3 últimos campeões, ficaram à frente do Leão.

A vitória diante do Bahia começou de forma dramática com um pênalti infantil cometido pelo goleiro Marcelo Boeck em cima de Gilberto. Rodriguinho foi para a cobrança e abriu o placar. Mas no último lance do 1º tempo, com a ajuda do VAR, o árbitro marcou pênalti claro em Pikachu. Wellington Paulista bateu e empatou o jogo.

Na etapa final, o Fortaleza voltou melhor e a virada parecia questão de tempo, em novo pênalti marcado pela arbitragem com auxílio do VAR, dessa vez a bola bateu na mão do defensor baiano. Quem cobrou foi Yago Pikachu, que não só fez o gol da virada e da vitória, como tirou a camisa e jogou para a torcida.

Depois, foi segurar o placar e esperar a festa espetacular da torcida junto com jogadores, funcionários, dirigentes e comissão técnica. Aliás, uma festa inesquecível, em todos os aspectos.

📸Leonardo Moreira/FortalezaEC
📸Kely Pereira/AGIF/CBF

🎥 Brasileirão/Brasileirão