Somente 1 hora depois do fim do jogo contra o Iguatu, os perfis do Ceará no Instagram e no Facebook publicaram o resultado com a eliminação do time alvinegro no Campeonato Cearense. Mas não foi o suficiente para aliviar a indignação dos torcedores.

Na postagem no Instagram, eram mais 6 mil comentários com muita revolta, xingamentos, pedidos de demissões e de contratações. A derrota no tempo normal por 1×0 e 4×3 nos pênaltis foram demais para os alvinegros que escancararam a agitação por mudanças.

A saída precoce do Vovô do campeonato, com apenas 2 partidas disputadas, aliada às atuações ruins com as dificuldades de manter um padrão e ainda com divergência técnica no elenco com jogadores sem render o esperado devem provocar consequências.

Diferentemente de eliminações ou derrotas anteriores, quando havia um vilão no jogo, ou acontecia erro individual, ou a arbitragem errava, o time jogava bem, mas a bola não entrava, dessa vez não houve nada disso. Eram apenas 2 jogos, um deles no Castelão, contra um frágil adversário, com boa parte das estrelas do time e os reforços que chegaram: Vina, Mendoza, Zé Roberto, Messias, Richardson, João Ricardo, Luiz Otávio, Michel Macedo, Nino Paraíba.

Mas o elenco e a comissão técnica alvinegra não tiveram capacidade, competência e muito menos estratégia para vencer por mais de 2 gols o Iguatu no Castelão e nem de conseguir um simples empate no Morenão.

Há culpados, há responsáveis e são necessárias medidas urgentes e até certo ponto drásticas para que o vexame não ultrapasse a fronteira. Na quarta-feira, dia 2, o Ceará vai a Boa Vista, enfrentar o São Raimundo/RR, pela 1ª Fase da Copa do Brasil, onde jogará pelo empate para avançar no torneio.

Assim como muitos acreditavam de que não era possível o time ser eliminado do Estadual pelo Iguatu, o pensamento também é o mesmo na competição nacional contra a equipe roraimense. Agora é aguardar o pronunciamento da diretoria.

📸Israel Simonton/CearáSC