A eliminação do Ceará no Campeonato Cearense ao perder no tempo normal e nos pênaltis para o Iguatu, nesse sábado, no Estádio Morenão, ligou o alerta no Pici. Na reapresentação do elenco do Fortaleza neste domingo de manhã, o assunto foi um dos temas no Centro de Excelência Alcides Santos.

O Blog apurou que jogadores, comissão técnica, dirigentes e até funcionários falaram abertamente em reforçar ainda mais o respeito contra o Pacajus, depois da vitória por 1×0, na quinta-feira passada, em que dá a vantagem do empate ao tricolor para avançar às semifinais.

O discurso entre todos é de humildade e principalmente de que não há nada ganho. A saída do maior rival (que ganhou o primeiro jogo e poderia empatar o segundo) dá a sensação de que o caminho está mais fácil para conquistar o tetra, mas os jogadores e os dirigentes tricolores exigem que mais do que nunca é preciso afastar de todas as formas o clima de já ganhou para evitar qualquer tipo de zebra na próxima quarta-feira, às 19h30, no jogo de volta contra o Pacajus.

A partida, aliás, vai ser tratada como uma verdadeira final para os tricolores, justamente para não haver nenhuma brecha de menosprezo pela vantagem conseguida ou pelo simplicidade do adversário. O sonhado tetracampeonato já era tratado como prioridade e a responsabilidade aumentou muito mais sem o arquiinimigo pelo caminho.

O Fortaleza volta a treinar nesta segunda-feira e faz o apronto no dia seguinte, na véspera do duelo contra o Pacajus. A partida será transmitida pela Nordeste FC.

📸Leonardo Moreira/FEC