Os últimos acontecimentos, que provocaram a eliminação do time no Campeonato Cearense, as demissões de 4 funcionários, os protestos dos torcedores no Aeroporto e por fim a Justiça anular a eleição do final do ano passado impulsionaram o presidente do Ceará, Robinson de Castro, conceder entrevista coletiva nesta terça-feira, 01, de forma remota.