Em entrevista ao Canal de Podcast no Youtube dos narradores Nilson César (pai) e Fausto Favara (filho), ambos da Jovem Pan, o atual treinador do São Paulo e ex do Fortaleza fez duas importantes revelações sobre a passagem pelo clube leonino.

Na 1ª, Ceni diz que botou dinheiro do bolso para ajudar o Fortaleza e que usou sua influência para a aquisição de equipamentos para academia e departamento médico.

Na 2ª, o maior treinador da história do Fortaleza contou que o clube tem um espaço enorme no seu coração e que seu pai, filhos e irmãos agora torcem pelo time leonino.

Rogério Ceni elevou o patamar do Fortaleza. Ao chegar em em novembro de 2017, o Fortaleza havia deixado a Série C do Brasileiro e embarcava numa viagem que desde então só cresceu. 2 títulos cearenses, 1 Copa do Nordeste, 1 Campeonato Brasileiro da Série B, 153 jogos jogos, 81 vitórias, 33 empates e 39 derrotas.

O treinador virou ídolo, cantava o hino do clube, os cânticos da torcida, virou exemplo de longevidade entre os clubes do Brasil e parecia ter uma relação de amor incondicional.

No entanto, em 2019, Rogério deixou o Fortaleza para assumir o Cruzeiro, no meio do Brasileirão. Sem sucesso, em Minas, voltou e levou o time a uma vaga inédita à Copa Sul-Americana e jurou terminar seu contrato ao final da temporada 2020. O amor parecia ser para sempre.

Só que novamente, em 2020, o roteiro foi o mesmo, no meio do Brasileirão, Ceni abandonou o Fortaleza para assumir o Flamengo, onde se tornou campeão, mas o Fortaleza entrou em rota de colisão e por pouco não caiu para a Série B. Parte da torcida ficou indignada com a atitude do ex-treinador, que o considera um traidor.

Para conferir a entrevista coletiva na íntegra, veja o vídeo abaixo:

📷Reprodução/Facebook