Contratado para ser o atacante de referência, o camisa 9, que tanto a torcida pedia, Matheus Peixoto mais uma vez não foi relacionado para uma partida do Ceará e não pôde ajudar o time, que perdeu para o Red Bull Bragantino por 1×0, neste sábado, no Castelão, pela 4ª rodada do Brasileirão.

Anunciado pela diretoria alvinegra em 13 de março, Peixoto completará na próxima terça-feira, 50 dias sem sequer ser relacionado para uma partida do Ceará. Desde que chegou a Porangabuçu, vindo do Metalist (da Ucrânia), devido à guerra, o atacante ainda nem foi apresentado de forma oficial.

Ao desembarcar no clube, Matheus Peixoto precisou ficar no departamento médico para tratar de uma lesão no tornozelo, depois de um longo período, saiu e foi para a transição, onde está até agora buscando recuperar o melhor condicionamento físico.

A ausência do atacante é uma das críticas de muitos torcedores, que contavam com a qualidade do jogador, que chegou cercado de muita expectativa. Pra completar, Dentinho, outro contratado vindo da Ucrânia e que também os alvinegros esperam bastante, só atuou em uma partida (na eliminação para o CRB, na Copa do Nordeste, em que perdeu um dos pênaltis). Durante esse período, foi relacionado para o jogo contra o Independiente (vitória por 2×1), se machucou, mas já está recuperado ficou, no banco neste sábado contra o Red Bull, mas não entrou em campo.

A esperança agora da torcida é para na próxima terça-feira, diante do frágil La Guaira, da Venezuela, pela 4ª Rodada da Copa Sul-Americana, Peixoto possa ser relacionado e Dentinho possa jogar e assim resolver o problema do ataque. Nos últimos 2 jogos em casa, apenas 1 gol foi anotado.

📸Comunicação/CearáSC