Talvez, a pior partida do Ceará sob o comando do técnico Dorival Júnior. Até então, eram 6 jogos, com 5 vitórias e apenas 1 derrota. E esse revés foi em casa para o Botafogo. Neste sábado, novamente com o torcedor no Castelão, o Vovô perdeu merecidamente para o ótimo time do Red Bull Bragantino, por 1×0, pela 4ª Rodada do Brasileirão.

Parece que quando Vina não consegue resolver, o Ceará mostra as fragilidades do setor ofensivo. E neste duelo de sábado, a apatia e falta de qualidade no ataque foi notória. Só para ter uma ideia, no 1º tempo, a equipe alvinegra não fez 1 finalização ao gol. Na única chance, Erick perdeu o gol feito ao chutar pra fora.

O esquema com 3 volantes, que funcionou diante de Palmeiras, La Guaira, Caballero e Tombense (contra o Independiente ele mudou ainda no 1º tempo) voltou a fraquejar, assim como foi ante o Botafogo. Faltava alguém que armasse o jogo, segurasse a bola e municiasse os atacantes. O Red Bull, contudo, chegava com facilidade à área alvinegra e o Ceará sofria para chegar ao gol de Cleiton.

Levou o gol de Ytalo, quando os paulistas já mereciam estar à frente no marcador. Foi preciso o intervalo para o time levar uma dura do treinador e assim voltar melhor para o 2º tempo.

Nos 45 minutos finais, o Ceará até que equilibrou, criou algumas chances, mas falhou quando teve as oportunidades para empatar. Ainda teve um pênalti, que o árbitro não marcou, foi chamado pelo VAR, mas mesmo olhando para a tela de vídeo não assinalou a penalidade.

Dorival bem que mexeu bastante na equipe com as entradas de Wescley, Iury Castilho, Nino Paraíba, Victor Luís e Nino Paraíba, mas nenhum conseguiu mudar o placar e olhe que João Ricardo ainda fez pelo menos 2 defesaças, e o resultado terminou com triunfo para a equipe de Bragança Paulista

📸Felipe Santos/CearáSC