Vice-Líder

4 jogos, 3 vitórias, 9 pontos e a vice-liderança do Grupo C da Série D do Brasileiro. O Icasa vai aos poucos mostrando a força de um time que está em busca não só de se classificar à próxima fase, mas do tão sonhado acesso. Nesse domingo, vitória suada sobre o São Paulo Crystal/PB, por 1×0, gol de Leandro Cearense, na Arena Romeirão. Agora, é descansar e pensar no próximo adversário, outro paraibano: Sousa, novamente com o apoio da torcida, domingo que vem, às 17h.

Foto: Amorim Fotógrafo

1º Revés

Mesmo jogando em casa, diante da torcida e embalado pela boa campanha, o Pacajus acabou perdendo para o Moto Club, por 2×0, no Ronaldão, na última sexta-feira, e sofreu a 1ª derrota na Série D do Brasileiro. Com o resultado, o Índio do Vale do Caju se mantém no G4 do Grupo B, mas estacionou nos 5 pontos. Agora, vai precisar ir ao Interior do Maranhão para enfrentar o Juventude Samas, no próximo sábado, às 15h30, para se recuperar na competição e continuar sonhando com a classificação.

Segundona

A tão esperada Série B Cearense começou no sábado passado, com o empate por 1×1 entre Itapipoca e Grêmio Pague Menos, que agora vai se chamar CEFAT Tirol. O Moleque Travesso, mesmo jogando em casa, no Estádio Perilo Teixeira, não obteve êxito, saiu atrás do placar e só conseguiu a igualdade na etapa complementar com a entrada do atacante Geraldo. Vale lembrar que o Itão conta com o vitorioso treinador Júnior Cearense e com o experiente volante Elanardo em busca de retornar à elite estadual.

Foto: Fernando Ferreira/CEFAT

Segundona II

A tristeza da abertura da Série B Cearense foi o W.O do Guarani de Juazeiro, que não compareceu ao jogo diante do Guarany de Sobral alegando que não tinha atletas inscritos no BID e passa por uma crise financeira. Infelizmente esses episódios acabam maculando a competição. A falta de preparo, planejamento e principalmente respeito com o esporte de alto rendimento e profissional levam pessoas a acharem que disputar um certame oficial, que vale vaga numa elite, pode ser feito de qualquer jeito.

Segundona III

Esses episódios são um prato cheio para os abutres, que são contra os Estaduais ou contra o futebol do Interior, aparecerem para colocar as garras de fora. Culpando a Federação, criticando o poder público, que para eles deveria dar atenção à saúde e não ao esporte. Esse tipo de gente não precisa ter voz, pelo contrário, precisa aprender que isso é a exceção (que comprova a regra). É só ver o sucesso do Pacajus, do Iguatu, do Caucaia… Os campeonatos estaduais são uma enorme janela para um futuro promissor do nosso futebol, pena que muitos ainda acreditam que é possível fazer nas coxas, mas quem faz com seriedade e profissionalismo colhe os frutos.

Galo Em Alta

Por falar em profissionalismo, o Horizonte é mais um exemplo. O Galo do Tabuleiro voltou neste ano com tudo em busca de retomar o sucesso da década passada. Além de ter montado uma ótima base para a molecada disputar o Campeonato Cearense Sub-17 e com isso captar a juventude boa de bola de toda a região, contratou os multicampeões Edson Palomares (fisiologista) e Marconne Montengro (treinador) para comandar a equipe principal. O Horizonte estreia nessa terça-feira, às 19h, na Série B Cearense diante do Cariri, na Arena Romeirão.