Fotos: Mateus Lotif/Fortaleza EC

Mais uma partida em que o Fortaleza joga bem e não ganha. Aos que preferem o futebol bonito, pra frente e acham que a vitória é uma consequência, a prova está aí. Tricolor chega a 8 jogos sem vitórias, perde o 5º duelo e pela 4ª vez não marca gol no Brasileirão. É o último colocado, o único que não venceu e o pior ataque da competição.

Na entrevista coletiva, após a derrota para o Ceará, por 1×0, o técnico Vojvoda disse que vai continuar trabalhando e corrigindo os defeitos, principalmente os de finalização. Mas já são 8 jogos! Com o calendário apertado, com partidas a cada 3 dias, com tempo para treinar limitado, é possível ainda corrigir? Não seria a hora de mudar esquema tático e principalmente o time?

O salvo conduto da comissão técnica e dos jogadores do Fortaleza é de que esse mesmo grupo foi campeão Cearense, da Copa do Nordeste (ambos invicto e com o melhor ataque), avançou na Copa do Brasil e conquistou de forma espetacular uma classificação às oitavas de final da Libertadores.

A sensação, contudo, que passa é que os tricolores não perceberam que o Campeonato Brasileiro é um competição bem diferente, com outros adversários, com outros objetivos. É óbvio que o Fortaleza vai vencer. Em alguma rodada vai vencer, mas será que quando ganhar vai dar tempo para escapar da Zona do Rebaixamento?

Na coletiva, perguntei ao Vojvoda sobre uma possível mudança de esquema tático. O treinador do Fortaleza foi ríspido e disse que tem duas equipes fazendo uma análise sobre o tema. E que sabem o que estão fazendo. Infelizmente, não pude ter uma réplica, porque perguntaria se o que fazem está trazendo o objetivo esperado?

O Fortaleza pode até conseguir uma arrancada fenomenal como foi ano passado, quando em nenhum momento saiu do G4. No entanto, essa campanha começou na 1ª rodada, já estamos na 8ª. Se apenas 2 pontos em 24 disputados não é motivo para mudanças, fica difícil buscar argumentos para entender o Tricolor.