Fotos: Vinícius Palheta/Fortaleza EC

Hércules, Moisés e Silvio Romero, até então titulares, não começaram jogando diante do Flamengo, no Maracanã neste domingo, em partida válida pela 9ª Rodada do Brasileirão. Se não bastasse, Tinga, machucado, Felipe e Lucas Lima, suspensos, nem sequer viajaram com a delegação tricolor.

Vojvoda, então, escalou uma equipe bem diferente. O meia de ligação, que flutua (Lucas Lima ou Matheus Vargas) foi preterido por um volante. O comandante tricolor escalou 3 no meio: Zé Welison, Jussa e Ronald. Enquanto Robson e Romarinho formaram o ataque.

O Fortaleza, assim, jogou no erro do Flamengo, que vacilou, e com isso a equipe tricolor aproveitou. Tanto que antes do gol de Robson, aos 28min do 1º tempo, já havia desperdiçado 2 chances incríveis de abrir o placar.

Os mais de 63 mil torcedores do Flamengo ficaram inquietos e irritados com a forte marcação leonina, que impediu a equipe carioca de fazer uma boa partida, tanto que as vaias do público só cessaram com o gol de Everton Ribeiro no último lance do 1º tempo.

Para a etapa final, o Fortaleza não mudou a postura. lá trás, esperando erro adversário e explorando os contra-ataques. O jogo, então, ficou aberto, e os flamenguistas tiveram a chance de virar o placar em um pênalti perdido por Pedro, que chutou a bola na trave.

Vojvoda, então, fez mudanças, Hércules, Moisés e Romero entraram e o time passou a ter mais chances: Pikachu, Hércules e Capixaba podiam ter feito o 2º, mas acabaram falhando ou a defesa rubro-negra salvando. Só que o destino resolveu dar uma ajuda também.

Aos 47min, em um contra-ataque mortal, após o goleiro Hugo fazer uma defesaça, o rebote foi para o jovem Hércules, que aproveitou e fez o gol da vitória.

Triunfo mais do que merecido de uma equipe, que mesmo diante de um Maracanã abarrotado, contra um dos melhores times do continente, soube jogar e vencer.