Pacheco em lance contra o Vasco. Foto: Davi Rocha/Sued Photo Press

O Fortaleza venceu o Vasco por 2×0 com gols de Galhardo e Romero, mas os 2 atacantes, apesar do protagonismo no resultado, não foram os destaques de mais uma vitória na Série A do Brasileiro.

O lateral Bruno Pacheco e o volante Hércules foram os grande nomes do time tricolor no triunfo em cima dos vascaínos. Não bastasse o talento, empenho e organização tática, ambos atuaram com um fôlego impressionante. Atacavam e defendiam praticamente da mesma forma.

Pacheco, que ficou fora dos últimos 3 jogos do Fortaleza, devido a um trauma no pé esquerdo, retornou à equipe comprovou o motivo de a diretoria ter pagado mais de R$ 2 milhões para tirá-lo do Ceará.

Seguro na defesa e perigoso no ataque. Fechava os espaços para as investidas vascaínas serem evitadas e ainda apoiava com precisão. Tanto que deu as assistências para os 2 gols da partida. Na 1ª, pediu a bola e colocou na cabeça de Galhardo. Na 2ª, foi até o fundo para levantar a bola e Romero tocar também de cabeça no fundo do gol.

O camisa 6 do Fortaleza, inclusive, teve a melhor nota da partida, de acordo com o site de estatísticas sofascore. O que foi bastante merecido.

Enquanto Hércules voltou a ser titular e também não decepcionou. Pelo contrário, apenas mostrou o motivo pode se cobiçado por vários clube. Jogou, novamente, com personalidade e muita força.

Foi um verdadeiro Leão em campo. Desmarcou, preencheu os espaços, apareceu no ataque, finalizou, tocava e saia para a triangulação. Não é à toa que é um das joias do clube e alvo de times europeus para ser negociado na janela de julho.