A Ondina Investimentos, empresa especializada em assessoria de fusões e aquisições, avaliação de empresas, captação de recursos e reestruturação de passivos, sediada em Recife, divulgou, pelo segundo ano consecutivo, um estudo realizado em que elenca os clubes brasileiros mais atrativos para investidores.

O Flamengo lidera o ranking, enquanto no Nordeste, o Ceará assumiu a primeira posição, ultrapassando o Bahia. A informação foi divulgada primeiramente pelo Blog do Cássio Zirpoli.

O levantamento feito pela empresa de investimentos foi realizado com base em critérios técnicos e financeiros e avaliou 32 clubes, 6 do Nordeste (Ceará, Fortaleza, Sport, Náutico, Bahia e Vitória). A Ondina organizou e definiu a pontuação baseada em quatro desempenhos: financeiro (33,1%), esportivo (30,5%), características da região (19,9%) e outros fatores (tamanho da torcida, engajamento nas redes sociais capacidade dos estádios – 16,5%).

No ranking geral, o Ceará ficou em 13º com 220,2 pontos. O Bahia vem logo em seguida com 211,1. O Fortaleza é o 16º com 204,1. Já o Vitória somou 201,4 pontos na 17ª posição, enquanto o Sport fechou em 19º com 185,3 pontos.

De acordo com o estudo, o Ceará é o quinto colocado geral nos indicadores financeiros (2018-2020), terceiro em endividamento, sétimo em lucratividade e oitavo em rentabilidade. E ainda o primeiro colocado em receita até R$ 100 milhões em 2019 e 2020.

Vale lembrar que no último levantamento anual feito pelo Itaú BBA, sobre o endividamento dos clubes, o Ceará ficou em último lugar com o de menor dívida entre os times do Nordeste e um dos poucos do Brasil que teve superavit em 2020.

Mesmo no meio da pandemia, é possível comprovar o bom momento fora das quatro linhas do Ceará. Neste ano, fechou a maior parceria da história do clube com a empresa varejista Zenir. Além disso, a marca própria, Vozão, conseguiu vender em um ano mais de 120 mil camisas e ainda acertou com patrocinadores de peso como BMG, Ambev entre outros.

📸 Ascom/CearáSC