Para beneficiar o Santa Cruz, América/RN e Treze/PB, que não iriam participar da edição de 2022, a CBF e a Liga do Nordeste resolveram mudar o regulamento da Copa do Nordeste e a partir do próximo ano o torneio contará com 24 equipes nas fases preliminares.

Até este ano, a Copa do Nordeste contava com apenas uma fase preliminar com 8 equipes, classificando 4 para a fase de Grupos. Agora, serão 24 equipes com 3 fases preliminares. Permanecem os mesmos 4 classificados para a Fase de Grupos, que também segue inalterada com 16 times.

A virada de mesa é um afronto, um acinte a um torneio que se estabeleceu como um dos maiores e melhores do futebol brasileiro. Aliás, a Lampions League é tratada como orgulho por todos os nordestinos, por levar a cultura, a força e o futebol de uma região preterida em vários segmentos, principalmente no esporte.

Apesar de não interferir na Fase de Grupos, onde são definidos através de sorteio com os respectivos jogos e clássicos e que levam às quartas, semifinais e finais, essa mudança no regulamento para beneficiar os clubes de maior expressão da região, só prova que a meritocracia não é levada a sério.

O sinal é claro e obviamente não adianta choro. Diminuir a força dos estaduais, beneficiar os clubes tradicionais e fazer de tudo para que a Fase de Grupos conte apenas com os times considerados grandes.

Aliás, 2021 provou que a criação de uma Super Liga na Europa foi um enorme erro. Sem esquecer que os clubes brasileiros estão perto de criarem uma Liga para formarem um novo Campeonato Brasileiro na próxima temporada. Ou seja, a turma que não tem força política, nem poder financeiro que se cuide. O veneno pode ter a mesma intensidade.

Em tempo, o futebol cearense, por ser o melhor da Região no ranking da CBF, terá 5 representantes no torneio. Ceará e Fortaleza entram direto na Fase de Grupos. Enquanto Floresta e Guarany de Sobral entram na 1ª Fase preliminar e o Ferroviário na 2ª Fase preliminar.

📸 Reprodução/Twitter/Copa do Nordeste