2021 é realmente um ano pródigo em episódios marcantes para o Fortaleza. E por incrível que pareça o Bahia faz parte de alguns importantes. Foi justamente diante do Tricolor da Boa Terra que o Leão do Pici sofreu a maior goleada neste ano, 4×0, ainda pelo Brasileirão de 2020, e que quase custou a permanência na Série A.

Dois meses depois, em abril, o novo encontro, dessa vez pela semifinais da Copa do Nordeste, o Fortaleza foi eliminado em casa para o Bahia e o técnico Enderson Moreira foi demitido. Com isso, Juan Pablo Vojvoda foi contratado.

Não é de se estranhar para alguns, que o time baiano esteja engasgado no meio leonino. Felipe Alves, Tinga, Bruno Melo, Romarinho, David e Wellington Paulista, que estiveram presente nesse dois episódios recentes, estarão em Pituaçu para o duelo deste sábado, às 21h, pela 19ª Rodada do Brasileirão.

Não bastasse todo esse componente trágico nostálgico, há também o fato de o Fortaleza não vencer há 4 jogos (3 pela Série A), enquanto o adversário não ganha pelo Brasileiro há 9 jogos (mas na Copa do Brasil bateu o Galo por 2×1) e vem de 3 derrotas consecutivas. Há ainda outro fator que pesa para a equipe de Juan Pablo Vojvoda neste noite: terminar o 1º turno do Campeonato entre os 4 primeiros.

Com 33 pontos, em 3º lugar, o Fortaleza pode assumir a vice-liderança ou cair para a 5º colocação. De uma coisa é certa, se vencer o Bahia, chegará aos 36 pontos, dormirá em 2º e só será ultrapassado, quando Palmeiras (com 35 menos 1 partida) e Flamengo (com 31 menos 2 partidas) jogarem as duelos que lhe restam neste 1º Turno e ganharem seus respectivos jogos.

Até lá, será possível secar bastante os concorrentes e celebrar ainda mais o surpreendente sonho de começar o 2º turno como vice-líder do Brasileirão.

📸 Jhonny Pinho/AGIF/CBF