O jornalista Rodrigo Capelo, especialista em finanças do esporte, em seu Blog no GE, explicou o inusitado e curioso caso da saída do atacante Lionel Messi, do Barcelona. Para quem não sabe, o craque argentino deixou o clube catalão e foi para o Paris Saint German. Segundo a imprensa europeia, o novo camisa 30 do PSG vai receber algo em torno de R$ 214 milhões por ano, em um contrato de 2 temporadas.

Aliás, Messi chegou a reduzir o próprio salário em 50% para permanecer no clube do coração, mas nem assim o Barça teria as contas aprovadas pela “La Liga”. A badalada Liga Espanhola aplica um Fair Play financeiro poderoso com regras rígidas e dessa forma, o Barcelona não conseguiria cumprir o acordo, por isso não foi possível a permanência do camisa 10 da Argentina no clube grená.

Rodrigo Capelo explicou que existe um mecanismo em relação aos gastos com a folha de pagamento dos funcionários, atletas e comissão técnica que não aceita ultrapassar o limite de 70% do que o clube espera arrecadar com receitas na temporada.

Num comparativo com o Brasil, o jornalista do GE aplicou as mesmas regras da La Liga na Série A do Campeonato Brasileiro. Rodrigo pegou os balanços dos clubes de 2020, que são divulgados neste ano e apenas 4 times teriam as contas aprovadas para poder disputar a competição nesta temporada: Ceará, Palmeiras, Atlético/GO e Vasco.

Vale destacar que o Ceará é considerado por muitos, inclusive pelo próprio Rodrigo Capelo, como modelo e referência de gestão. Mesmo durante a pandemia de 2020, o clube alvinegro conseguiu equilibrar as contas, fez investimento na base e ainda previu um orçamento de R$ 150 milhões para esta temporada.

Aliás, como o próprio presidente Robinson de Castro já falou inúmeras vezes sobre o assunto de que o Ceará é um clube equilibrado e jamais cometerá irresponsabilidades, o mandatário é dono de uma das frases mais apropriadas para o tema:

“Sempre preparei tudo para deixar o clube forte quando estivesse fragilizado ou com uma variável incontrolável. Com toda a pressão, críticas, me chamavam de “Tio Patinhas”, mas sempre achei que haveria um momento com uma provação, e é esse ano”, disse Robinson no final de 2020 em entrevista ao Diário do Nordeste.

Para conferir a matéria completa do Blog do Jornalista Rodrigo Capelo, clique aqui.

📸 Felipe Santos/Cearasc