No burburinho após a demissão do técnico Guto Ferreira, havia uma conversa, ou melhor, uma indagação de como era possível o Ceará demitir um treinador com o clube em 8º lugar? Como se não fosse possível o time alvinegro querer uma pontuação e uma classificação melhor.

No entanto, mais do que isso, como esse Blog já escreveu, a saída de Guto não tem nada dessa conversa sem sentido. Aliás, é bom lembrar que o Ceará é o time que mais empatou no Brasileirão (ao lado do Cuiabá) com 9 partidas. A insatisfação chega ao ponto de precisar explicar o básico. Se em apenas 3 desses empates, tivessem sido 2 vitórias e 1 derrota, o Vovô estaria na zona de classificação para a Libertadores.

E a chegada do técnico Tiago Nunes só prova que a diretoria do Ceará quer uma mudança de postura dentro do campo. O ex-treinador do Grêmio, que perdeu no Castelão por 3×2 para o Vovô, na abertura do atual Brasileirão, vem com a fama de ter protagonizado um sucesso estrondoso no Athletico paranaense.

Ao deixar o comando do time Sub-23, onde havia sido campeão estadual, Tiago pegou o Furacão na 18ª posição do Campeonato Brasileiro, após a saída de Fernando Diniz, e levou o Athletico ao 7º lugar, a ser campeão da Sul-Americana no mesmo ano e da Copa do Brasil na temporada seguinte.

Apesar da passagem frustrante no Corinthians, depois de deixar o Athletico, e de não emplacar no Grêmio, mesmo com o título gaúcho e a boa campanha na Sul-Americana, o novo treinador do Vozão terá pela frente uma torcida ávida por bom futebol, vitórias convincentes e a esquecer os empates e derrotas frustrantes.

Vale lembrar que no início dessa temporada, se criou um clima de grande expectativa para 2021, com as disputas da Copa Sul-Americana, o sonhado tri campeonato da Copa do Nordeste, a Copa do Brasil e o Brasileirão. O Estadual ficaria em último plano. Não bastasse, a diretoria manteve os principais jogadores (Richard, Luiz Otávio, Bruno Pacheco, Fabinho, Fernando Sobral, Vina, Felipe Vizeu e Lima), o técnico Guto Ferreira e ainda trouxe ótimos nomes para reforçar o elenco: João Ricardo, Messias, Oliveira, Mendoza, Jael, entre outros.

Mas não saiu como o planejado.

Assim, Tiago Nunes terá que mostrar toda a sua capacidade e conhecimento que encantaram a todos no Athletico. Bom não esquecer que o Ceará tem estrelas no elenco que passam por uma fase ruim e, para piorar, quem entra não consegue elevar o nível da equipe. Muitos clamam por contratações, mas a diretoria não concorda. Ou seja, mais uma outra grande tarefa para o novo treinador alvinegro.

Curiosamente, Tiago Nunes vai estrear logo contra o Grêmio, dia 12, em Porto Alegre. Até lá, terá um tempinho para mostrar seu cartão de visita, colocar em prática um discurso diferente do antecessor e encerrar o jejum de o Ceará ainda não ter vencido fora de casa neste Brasileirão.

📸 Albari Rosa/Gazeta do Povo

📸 Marcos Riboli/GE