15 dias depois do emocionante 2×2 no Morumbi, Fortaleza e São Paulo se enfrentam nessa quarta-feira, no Castelão, por uma vaga na semifinal na Copa do Brasil. Naquele 25 de agosto, Vojvoda escalou o time assim: Boeck; Tinga, Titi e Jussa; Pikachu, Felipe, Éderson, Vargas e Crispim; Wellington Paulista e David.

De lá pra cá, algumas coisas mudaram. O Fortaleza não venceu mais, o meia Lucas Lima chegou e o goleiro Marcelo Boeck perdeu a posição de titular. Por outro lado, outras não mudaram: o zagueiro Marcelo Benevenuto segue sem poder ajudar o Tricolor na Copa do Brasil. Outro que está fora é Lucas Lima, que assim como Benevenuto, já atuou por outro clube (Palmeiras) no torneio.

Em compensação, Felipe, que não atuou nos últimos dois jogos, nas derrotas para Bahia e Atlético/MG, deve voltar ao time, após cumprir suspensão diante do baianos e de se recuperar de um lesão ante os mineiros.

Por outro lado, Juan Pablo Vojvoda, acostumado a surpreender na escalação, deve provocar mudanças no time titular. Vale lembrar que Jussa não foi bem contra o São Paulo, mas Jackson também não rendeu o esperado ante o Bahia. Não será surpresa pra esse Blog se o argentino recuar um outro volante para o setor.

No meio, sem Lucas Lima, Matheus Vargas pode retornar ao posto, porém, com Romarinho, o time fica mais aceso no ataque e sempre que entrou houve uma melhora. Há ainda o setor ofensivo, que também pode surgir mudanças. No jogo de ida, Vojvoda optou por um jogador mais fixo, como Wellington Paulista. Contra o Bahia, escalou Henríquez.

Há também o outro atacante. David, Robson e até Edinho (que vem entrando no segundo tempo) são as opções. No empate por 1×1 contra o Santos, no Castelão, pelo Brasileiro, Robson e WP9 começaram a partida. Ou seja, as opções são inúmeras para surpreender o rival tricolor, garantir vaga na semifinal, fazer história e ainda receber R$ 7,3 milhões de premiação.

📸 Leonardo Moreira/FortalezaEC