Havia uma festa preparada para o Fluminense no Maracanã. O time carioca voltava a reencontrar o torcedor depois de 577 dias e ainda contava com a presença do ídolo Fred. Mas faltou combinar com o Fortaleza.

O Tricolor do Pici não só estragou a celebração carioca com uma convincente vitória por 2×0, como ainda voltou a mostrar aquele futebol que encantou a todos no 1º turno. Os gols de Benevenuto e Titi, ambos no 2º tempo, ambos após cobrança de escanteio, ambos cobrados por Crispim, formaram o roteiro do triunfo leonino.

A bola parada, uma das armas da equipe de Juan Pablo Vojvoda voltou a funcionar. A defesa, que havia levado 3 gols na rodada passada, e 10 nos últimos 5 jogos, passou em branco, e pra completar foi sólida e ainda artilheira. Se não bastasse, na segunda etapa, o Fortaleza mandou no jogo e se tivesse caprichado um pouco mais, teria feito o 3º.

Claro que o sistema defensivo com Felipe Alves, Tinga, Titi, Benevenuto, Ronald, Jussa e Éderson foi crucial para o sucesso leonino no Maracanã, mas Lucas Crispim foi um dos grandes da partida. Tanto que levou o prêmio de Craque do jogo (na votação da TV Globo).

Além das duas assistências (dois escanteios na medida), o camisa 10 tricolor sabe não só bater bem na bola, mas também cadenciar o jogo, criar jogadas, situações de perigo e um talento que fez o Fortaleza voltar aos seus bons tempos.

Pra fechar a noite, o técnico Vojvoda, que havia sido criticado na derrota passada ao insistir com alguns jogadores, dessa vez montou uma ótima estratégia, soube jogar sem e com a bola (algo que ele havia dito que o time precisava aprender) e ainda teve ousadia par mudar a dupla de ataque no intervalo, que deixou o Fluminense atordoado.

E nem vou discorrer sobre a arbitragem. Novamente caseira e que deixou de expulsar o atacante Fred, que agrediu o volante e Ronald e proporcionou uma das cenas mais bizarras da partida ao querer levantar a força o atleta leonino, que tentou dar um banho de cuia no ídolo carioca.

Com o resultado o Fortaleza se mantém no G4, na 4ª colocação, com 39 pontos e só prova o porque está praticamente desde o início da competição entre os melhores. Agora, é pensar no Flamengo, sábado, 19h, no Castelão, novamente com o apoio do torcedor, e quem sabe não deixar escapar a chance de assumir a vice-liderança do Campeonato.

📸Thiago Ribeiro/AGIF/CBF