Foi mais um jogo em que o Ceará não jogou bem. Principalmente no 1º tempo, quando levou um sufoco terrível do São Paulo e contou com a trave e as belas defesas de Richard para salvar do pior. O 1×1 no Morumbi, na noite dessa quinta-feira, não serviu para se distanciar do Z4, nem para ganhar a primeira como visitante, mas ponto fora de casa, ainda mais com o adversário em cima, é louvável.

O que chamou a atenção logo de cara foi a escalação, com Fernando Sobral e Erick no banco e Mendoza de titular. Aliás, não dá pra entender como o colombiano segue com moral com o técnico Tiago Nunes. Foi mais uma atuação ruim do camisa 10 alvinegro.

Erick entrou no segundo tempo e em 5 minutos, fez mais do que Mendoza nos 65 minutos em que esteve em campo. Apesar das chances criadas na primeira etapa com Kelvyn e Cléber, o Ceará abriu o placar com Fabinho, aos 22min, num golaço de primeira. Só que a pressão incrível do São Paulo maltratou demais os alvinegros, que estavam atônitos e celebraram quando acabaram os 45 minutos iniciais.

Para o 2º tempo, Messias, machucado, deu lugar a Luiz Otávio, que foi poupado por desgaste (segundo o boletim médico divulgado antes do duelo), mas por Klauss não ser relacionado, o camisa 13 foi para o sacrifício, e por coincidência, numa falha dele, o São Paulo empatou com Calleri, aos 6min.

Tiago Nunes, que não estava no banco, por ter sido expulso contra o Atlético/MG, comandava o time por Rádio/telefone, e fez algumas mudanças pontuais (Erick no lugar de Mendoza) e estranhas. Como a entrada de William Oliveira (depois de um longo período fora do time) no lugar de Fabinho, e faltando 10 minutos para o fim tirou o meia-atacante Kelvyn para colocar Fernando Sobral. E aos 42min, tirou Cléber para a entrada de Jael.

Para um time que precisa se afastar da zona de rebaixamento, que viu o adversário cansar na reta final da partida, o comandante alvinegro poderia ter arriscado mais e buscado os 3 pontos. Mas pelo jeito, o empate ficou de bom tamanho.

Agora, é enfrentar o Red Bull, domingo, às 18h15, no Castelão (com transmissão do Premiere), com o apoio do torcedor para voltar a vencer e se distanciar da zona do rebaixamento.

📸Felipe Santos/CearáSC